domingo, 18 de setembro de 2011

Por uma linha que li perdida

Não me venhas com questões que só cabem a ti responder
Não me venhas pedir aconchegos se cabem a ti oferecer

Pois foi isso que me veio no momento
Para neste branco escrever

E agora me vejo com tal questionamento:
Como devo estas questões desenvolver?

Pois aqui não cabem pensamentos
Que de tão pequeno podem desaparecer...

Já que é aqui que transbordo sentimentos
No meio de poesias, para não se perceber

Só que findo tudo nesse lamento
Que escrevo por causa do que tu veios a escrever.

Nenhum comentário:

Postar um comentário