sábado, 5 de maio de 2012

Abandono

Tantos falam do amor
Tantos mudam de amor
Tantos querem um amor

Mas

Como se ama?
Como sabe-se o que é amar?
Como sente-se o que é amar?

Como uma lavagem cerebral
Contos de fada
Fazem do amor 
Único
Eterno
Feliz

Nada que é suscetível a um fim pode ser feliz
E se tem um fim não será eterno
O único se mantém

O único se mantém.

Nada depois deste amor será amor
Será apenas uma tentativa de amar
Um suspiro do que findou
Uma mera reciclagem
Que ainda sim 
Terá fim
E triste será este.
Ao ponto de lembrar que o que podia ser amor
Já não o é
Pois o amor se foi
E por lá ficou, 
Antes mesmo que feliz pudesse ser.

Nenhum comentário:

Postar um comentário