domingo, 2 de março de 2014

Da paradoxa felicidade

A ilusão, as ficções, os simulacros são necessários 
à vida porque é preciso que a vida inspire confiança.
(LIPOVETSKY, 2007,p 339)

Ficções
Simulacros
Ilusão.

Enganas, tu que acredita 
na infinitude do ser.
Enganas, tu que acredita
no indolor permanecer.
Enganas, tu
se algum dia acreditou
que é mais fácil amar-te
Mais fácil seria
ultrapassar-te,
fitando-te
além de tua intocável
ausência.
Enganas, tu.
Ou, por destinatária sorte.
Engano-me.
Pois, engano-me
Até a morte.