sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Bagagem

Com a poesia nas costas,
Sigo por novas rotas
Sem pensar em tristezas próximas
Sonhando com a felicidade próspera,

Com a poesia nas costas,
As rimas viram escudo
O que era pra ser, eu já mudo
Desenho um novo começo,

Com a poesia nas costas
Já não temo tropeços
O que passou não me esqueço
Transformo em versos rimados,

Com a poesia nas costas,
Estrofes de aprendizados
Levo um peito cicatrizado
Das dores que da vida tenho herdado,

Com a poesia nas costas,
Com as cicatrizes do peito,
Pelos caminhos e rotas,
Sigo rimando do meu jeito,
Sigo amando sem medo,
Sigo morrendo aos poucos,
Sigo um bando de loucos,
Sigo sonhando acordada,
Sigo feliz, e mais nada.





sábado, 10 de setembro de 2016

Que beleza

Não era o teu quarto
Não era a minha cidade
É o nosso mundo
Neste desencontro encontrado
Com ajuda de anjos e astros

Nosso mundo
Eu, contigo
Tu, comigo
Herdando a pureza do estar.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Reaberta

És flecha certeira
Que me atravessou inteira
E me fez cair

Já não terias partido?
Já não terias sumido?

És incompleto
Que pensei preencher
E acabou de me partir

Já não terias partido?
Já não terias sumido?

És muro, concreto
Não porta, a se abrir
És a mais viceral dor
Que precisa sumir.

Partiu
Sumiu
Nunca esteve aqui.

terça-feira, 5 de abril de 2016

Percepções

Antes, quando lia
o que tu escrevias
era como se falasses
ao meu ouvido
como se adivinhasse
o que terias sentido
é como se soubesse
de onde tudo teria vindo.

Hoje, quando algo
não passa desapercebido
me parecem palavras
de um desconhecido
um pouco metido,
um tanto perdido,
Alguém que eu quis por perto
mas não tive:
nem como amigo.

domingo, 13 de março de 2016

Oceano

Nessa
necessária correria
maré forte,
 água fria
foram uns
ficam outros
mergulhados 
em mar revolto.

Nessa 
necessária correria
maré forte, água fria
todos nadam,
 sem socorro
esperando 
a calmaria.

sábado, 30 de janeiro de 2016

Das partes

partes perdidas
passado, poeira
reencontradas
esquecidas
abandonadas
em um suspiro
inflada
relembrada
machucada

quem dera se tais partes fossem a tua
e não a minha,
escondida em minha
expressão crua