quinta-feira, 1 de março de 2012

Desaforo

Porque continuo fugindo?
Porque continuo temendo?
Porque não lhe dou nada em troca?
Depois de tantos carinhos?
Porque eu te machuco dizendo
o que me aflige por dentro?
e você escuta calado!
Mas nunca sai do meu lado.
Enquanto rola na cama,
Estou bem longe dormindo.
Assim quando eu acordar,
Não o verei partindo.
Só que ainda te quero!
Mesmo sendo sua mecha branca de cabelo,
Mesmo sendo um de seus pesadelos,
Com você me sinto tão jovem!
Com você tenho sonhos tão belos!
Largue este desaforo,
De me deixar ver
Outras mãos a te ter,
Pois isso só a tristeza aumenta!
E me sinto errada
Por pensar que você,
No meio de desta tormenta,
O certo poderia ser!
Que o relógio continue rodando,
Fazendo esses dias passarem.
E quem sabe algum dia,
Quando nossos corações se encontrarem,
Posso dizer
Aquilo que você
Já deve saber.