segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Da não-solene eternidade

umdoistrêsdez
diasmesesanos


Comemorar para quê?
Se já passaram.


umdoistrêsdez
diasmesesanos

Que as lembranças
Dessas andanças
à duas almas
comemorem
elas mesmas
em nossa causa.


Sonhemos com o porvir 
Sonhemos com o incerto,
Que nessa vida basta sentir
Para que o momento seja eterno.