terça-feira, 28 de julho de 2015

Roubado

Derradeiro dia
Entre as estantes de poesia
Um beijo me sentenciou
A viver morrendo
Amando
quem já jurou
O poético
eterno amor.


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Pedido

Que esse caso de afagos
Não passe tão rápido
Como passam as horas
Quando estou ao seu lado.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Certamente

São certos dias
de agonia
São certos os dias
de agonia
São os certos dias
de agonia

certeira.
sem erro.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Inspira

Pelo amor de Deus.
E se Deus não amar?
Não existir?
Não se importar?

Seguro, de velho morreu
Melhor, não abusar de Deus
Quem apela para este clamor
no amor, só está pensando.
E se muito ama, das ideias variando,
pra que se importar com divino interlocutor?

Pelo amor do amor
Então passo a defender
Pelo amor do amor
Tal clamor, assim deve ser
Pelo amor do amor
Pelo amor do amor!
PELO AMOR DO AMOR!

Será que você não vê?
Esse amor é você.


Inspiração: http://numafolhaqualquereudesenho.blogspot.com.br/2014/06/muito-mais-que-o-amor.html?m=1

sábado, 4 de julho de 2015

Terminal

Essa estranha mania
de contornar com os olhos.

Contornando
os olhos cansados
dos que retornam comigo
no desajustado coletivo.

Contornei as mãos que seguravam,
em esforço duplo,
na barra e um livro.

"A vida sabe o que faz"

Discordei, quase que imediatamente
de tais palavras inconscientes.

Questa vida
deve estar
mais perdida
que eu

que perdi o ponto
da descida.