domingo, 6 de julho de 2014

Do desabafo branco gelo

Ensaiei com as paredes do teu quarto
Meu discurso revolucionário de amor
Mas teus olhos me emudeceram
E tuas mãos me congelaram.

Eu poderia ficar congelada aqui para sempre
Mas você precisa dormir..