sábado, 21 de dezembro de 2013

Ondas por vir



Nessas brabas ondas do mar,
É impossível 
Os pés na areia afundar
Nem que seja por um segundo, 
E te esperar.

Nessas brabas ondas do mar,
A maré vira coreógrafa
De uma dança de vais e vens,
Sem regredir ou ir além,
apenas em círculos a dançar.

Nessas brabas ondas do mar,
me vejo sozinha
sem você
sem tu, vós, eles.
Nessas brabas ondas do mar.

Quando a lua chega pra acalmar
estas brabas ondas do mar,
Consigo ver teus olhos,
Que mesmo distantes,
Ainda buscam me encontrar,
Nessas brabas ondas do mar.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Vendo

Brinquei de olhar-te
e vi você
e tudo aquilo que me faz sorrir
e vi desejos
e vi o mundo
e vi as cores
e vi os sonhos
e me encontrei,
refletida nos seus olhos
que brincavam de me olhar.



quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Déjà


Dia de Déjà vu
Déjà vu no edredom.
Déjà vu de moletom
de par de meias ímpares
molhadas do chão de fora
Déjà vu de não sair
de sem querer querendo
 perder a hora.
Déjà vu de estar só
Déjà vu de estar s(ó)fa.
Déjà vu de chuva e frio
Déjà vu de pouco ar..

Déjà vu de Déjà fu.
Deixa isso tudo passar
Deixa a felicidade constante
constante continuar.

Deixa
Déjà.

sábado, 19 de outubro de 2013

Morros de ausência



                              morros  e sobre os morros sente.
                      sobe
 Saudade que
                             

                                                              saudade que dói
                                                               latente
Que procura
 por
entre
   as
 ruas
        mesmo sabendo
                           que
                                nestes
                                          becos
                                                    não encontrará.
Saudade
que sente falta
              do que aqui
não mais está.

domingo, 8 de setembro de 2013

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

sábado, 31 de agosto de 2013

Coisa de


  1. Gritando pelo abridor que não existe.
  2. Teimando com a janela estragada.
  3. Olhando pra folha que persiste
 sem nada.

Melhor voltar
a falar
com a tv desligada.

Coisa de doido.
Coisa de vida.


Brincadeira

Brincar de

S                Z
  E             I
    R        L
       F  E

É limpar a

sujeirinha

Entre seu

B        G O         E
      I             D

E seu

N
      A
            R
 Z     I

Da intensidade

E mesmo

suuuuuuuspiraaaaaannndoooooooooo

                                                                                 de alívio.
O medo 

permanece.

medo de
algum dia.
algum dia.
algum dia.

A sua ausência
ocupar
seu lugar.

Será medo? Será amor?





quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Da chiura

Só para lembrar      ..                  ..          é melhor nem levantar.
                              ..                  ..
                     que quando o sofá não deixar
                     ..                                         ..

domingo, 25 de agosto de 2013

O sonho dos olhos abertos

Que este sopro gelado
me acorde
E num suspiro assustado
eu veja
Você deitado ao meu lado
dormindo
Que este sopro gelado
me acorde
E num suspiro assustado
eu veja
Você deitado ao meu lado

Você deitado ao meu lado.


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Do mergulho à necessidade

M
e
r
g
u
l
h
e
i
em amor raso

e não por acaso.
Me afoguei.

Por
Sorte
ou necessidade.
Respirei.





domingo, 18 de agosto de 2013

Sentido

Deixou que eu
olhasse
para o
lado.

E entendi o
sentido
de tudo o que havia espalhado.

Como é bom sentir.





sábado, 10 de agosto de 2013

Corroída




você é o tudo
que espero 
ainda,
espero que
ainda
possa te 
esperar.













Das faltas que me faz

Das mãos
o gelo a esfriar o meu corpo, e esquentar a alma.
Dos braços
o apoio, o abraço, o chamego, o amasso.
Da boca
as palavras, os cigarros, as piadas, os sarcasmos.
Dos olhos
o "te amo" mais sincero, as trocas sem mistério.
Dos cabelos
o cafuné, a teimosia, a maciez, a agonia.

Das mãos
Dos braços
Da boca
Dos olhos
Dos cabelos

Sinto falta do teu eu inteiro, a completar a minha metade.
Metade,
Sozinha,
Inútil.


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Reza braba

Rezar um terço.
Pra daqui a oito nonos.
1/2 de nós.
Decida ser um inteiro de tudo.

Tropeço na calçada

E olho pra Lua,
sorridente filete branco,
como se gritasse:

Ande,
Continue andando,
pois amanhã ou depois
a vida pode seguir
Piorando.________________________________________






Queimando

No inferno.
Sem capeta para abraçar.

Astral.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Que caiam

Que
caiam
as
lágrimas
por te querer demais.
Que
caiam
as
lágrimas
por não poder te ter.
Que
caiam
as
lágrimas
por sentir sua falta.
Que
caiam
as
lágrimas
para que eu possa viver.


segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Cinestesia

Tinha
          que
                respirar.

R         eeeesss                   piiiiiiii             reeeiiii.

E sinto
sua                        .

                                                                                                    que me faz
                                                                                                    querer
                                                                                                v
                                                                                            o
                                                                                         l
                                                                                      t
                                                                                  a
                                                                              r
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               atrás.

sábado, 3 de agosto de 2013

"Entre a falta de juízo e a razão"

Escute

Este é um tempo de medo
Um medo do tempo acabar
o que mal começou
a              e      n      g     a      t       i       n        h       a        r.



Do que é, ou poderia ser se hoje ainda fosse

Tão fácil
como te
querer pra 
sempre e depois.
É ser

 livre

A dois.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Aquele do Espelho

Naquela sala antes visitada
Havia um espelho.
Naquela sala antes visitada
Havia um espelho.


1.

Um espelho torto.
Um espelho embaçado.
Um espelho.

2.

Um reflexo perfeito.
Um reflexo perfeito.
Naquele espelho.

3.

Na janela entrou o vento.
O espelho, sem solidez, cai.
O espelho, sem solidez, quebra.

4.
Naquela sala antes visitada
agora guarda espelhos.


5.
Espelhos tortos.
Espelhos embaçados.
Espelhos.

6.

Reflexos imperfeitos.
Reflexos imperfeitos.
não mais idênticos ao que refletiam.
Reflexos.

7.
Naquela sala antes visitada
temos espelhos quebrados.
temos reflexos imperfeitos.
E o reflexo sou eu.

domingo, 28 de julho de 2013

domingo, 23 de junho de 2013

Do Pessoa no mundo


" Nada se sabe, tudo se imagina 
Circunda-te de rosas, ama, bebe

E cala. O mais é nada "

-Pessoa


Das rosas imagino
as formas
coloridas, distraídas
esquecidas
Dos amores imagino
os calores
apertados, suados
suspirados
Vida de rosas
Vida de amores
Vida ébria
sem dores,
com cores.
Vida de rosas
Vida de amores
Vida ébria
sem eira, nem beira
sempre muda, calada.
O mais, é nada.





quinta-feira, 20 de junho de 2013

Do novo

Sobrevoando
Sobre você

Buscando

Buscando ideias
ideias borboletas
Que nascem estranhas
Que ganham leveza
Que morrem no auge da beleza

Sobrevoando
Sobre você

Abrindo

Abrindo caminhos
Na mente, no ser
Que nasce leve
Que ganha beleza
Que morre no auge da estranheza

Sobre você


                                     Voando.

sábado, 15 de junho de 2013

Restos (Res)pirados

Ah... essas reviravoltas!
Ah... esse lento relógio!
Ah... essa vida que pulsa,
sem sangue espalhar.

Ah... essas reviravoltas!
Ah... esse lento relógio!
Ah... esse mundo insano,
mudando tudo de lugar.

Ah... essa vida maldita!
Ah... essa felicidade esquisita!
Ah... esse tempo sorrindo,
sem os dentes mostrar.

Ah... essa vida maldita!
Ah... essa felicidade esquisita!
Ah... esses olhos pequenos,
bilocas que fazem o tempo parar.

Respiro. Suspiro



terça-feira, 19 de março de 2013

Involuntário

Instante
Inquieta
Instante

Involuntariamente morta
Involuntariamente
Instante sem vida, eterno.

Instante
Inquieta
Instante

Involuntariamente morta.


domingo, 17 de fevereiro de 2013

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Ou's

Ou me mato, ou me mudo
Ou te mato e me mudo
Ou me mato e me mudo
Ou me mudo, ou me mato
Ou me mato e te mudo
Ou me mato, ou te procuro,
Ou me mato, ou te mudo
Ou me mato, ou te mordo
Ou me mato, ou te beijo
Ou te mato, ou eu fujo
Ou te mato, e me salvo
Ou te mato ou me salvo
Ou ...
Ou te mato e eu fujo
Ou eu fujo e me mato.

Ou me mato, ou
me mato.