sábado, 4 de julho de 2015

Terminal

Essa estranha mania
de contornar com os olhos.

Contornando
os olhos cansados
dos que retornam comigo
no desajustado coletivo.

Contornei as mãos que seguravam,
em esforço duplo,
na barra e um livro.

"A vida sabe o que faz"

Discordei, quase que imediatamente
de tais palavras inconscientes.

Questa vida
deve estar
mais perdida
que eu

que perdi o ponto
da descida.