segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Todo Tchau começa com um Oi

E hoje me faço saudade.
Saudade das histórias que não se uniram.
Saudade do tempo que não existiu.
Saudade do que ficou na imaginação.

Só sei que senti.

O adeus foi inevitável.
Só quero algum dia poder me despedir, só para poder,
Antes de qualquer despedida, dizer-te olá.
Olhar teus olhos de fogo, e apenas dizer: olá.

Memórias de uma Alma que [ainda] sonha.
"Quem dera eu sonhar estes sonhos bonitos, cheios daquilo que não sei se sinto, ou se não. Apenas sei que existem, ao ver escrito em teus olhos."