sábado, 10 de agosto de 2013

Das faltas que me faz

Das mãos
o gelo a esfriar o meu corpo, e esquentar a alma.
Dos braços
o apoio, o abraço, o chamego, o amasso.
Da boca
as palavras, os cigarros, as piadas, os sarcasmos.
Dos olhos
o "te amo" mais sincero, as trocas sem mistério.
Dos cabelos
o cafuné, a teimosia, a maciez, a agonia.

Das mãos
Dos braços
Da boca
Dos olhos
Dos cabelos

Sinto falta do teu eu inteiro, a completar a minha metade.
Metade,
Sozinha,
Inútil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário