domingo, 18 de setembro de 2011

Pensar que Pensei

Hoje pensei em tudo,
Pensei em viver essa vida normal que sigo,
Com lástimas e tristezas, alegrias e diversão.
Pensei em morrer
E deixar que as lágrimas salguem a boca daqueles
Que sentirem minha falta.
Mas de que vale a pena viver ou morrer?
De que é feito essa vida e essa morte?
Só desejo seguir,
Que seja pelo caminho da vida,
Que seja ao encontro da morte.

Hoje pensei em tudo,
Pensei na vida dos outros,
Pensei em poder voar,
Viajar pelo céu a recolher suspiros
Daqueles apaixonados em falso
Salvar algumas almas desiludidas
Estourar os balões que fugiram das mãos dos pequenos,
Que ficam a ver a cor se fundir ao céu, até morrer na imensidão
E choram por não poderem mais ter a cor em suas mãos.
Mal sabem os pequenos
Que ainda muito olharão ao céu
Para tentar ver a cor da alma
Daqueles velhos que acabou por perder,
E o Sol os impedirá, cegando-lhes os olhos
Secando-lhes as lágrimas

Hoje pensei em tudo,
Mas em nada disso que escrevo-lhes
Tudo isso é poema,
É causo que rima, que pula linha
Que só quer se aproveitar dos sentimentos
Sentimentos que existem ou não.

Pois, sendo assim
Hoje pensei em tudo.
Mas um tudo mais simples
Mais bonito,
Um tudo só meu
Pelo menos sou toda do meu Tudo.

Hoje pensei em tudo.
Pensei em mim,
Pensei em você
Pensei em nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário