quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Agorismos da Alma Inquieta Parte Dois


"E agora?
Quando o que faltava
transborda
e agora sobra
E agora?"

Mesmo que sobre, falta
Falta, posto que nunca é muito!
Falta, posto que sempre deseja-se!

Deseja-se

Nasce daí.
Do que no fim é verbo, antes subjetivo
Desejo.
Do desejo começa o que se deseja mais, 
sempre!

Sempre

Será possível?
Ser eterno?
Pois é eterno, mesmo que dure um dia
Pois é possível por tamanha grandeza em poucos minutos vividos.
Pois será sempre o que mais se quis!


Será 
desejo
Será
sempre 
Será 
amor.








Nenhum comentário:

Postar um comentário