segunda-feira, 5 de maio de 2014

Setenta e duas horas

E foi ontem,
Que não só senti teu corpo
Entrelaçado no meu
Mas também meu coração
Em sintonia com o teu.
Irresistível foi nao dizer que amava-te
Dessa vez, apertos e abraços
Não bastariam.
Setenta e duas horas perfeitas
Setenta e duas horas de amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário